28/09/2014

Diário

Thiago Camilo vence, bate recorde de pontos e se aproxima da liderança

Vencer a Corrida 1, que vale mais, e ainda fazer pontos na Corrida 2, era o melhor que Thiago Camilo podia fazer em Santa Cruz do Sul (RS), na 9ª das 12 etapas da temporada 2014 da Stock Car. E fez, marcando 24 pontos pela vitória na prova principal e 6 pelo 9º lugar na segunda bateria. Os 30 pontos são recorde na era de rodadas duplas da Stock Car inaugurada esse ano. A equipe Ipiranga RCM só não poderia imaginar que os quatro pilotos que estavam à frente de Camilo no campeonato tivessem um fim de semana tão complicado. O piloto do Chevrolet amarelo e azul número 21 chegou a Santa Cruz em quinto lugar no campeonato, 39 pontos atrás do líder Átila Abreu. Saiu em 3º, passando à frente de Sérgio Jimenez e Cacá Bueno, e está a apenas 9 pontos da ponta. “Vamos pra cima nas três provas restantes, o objetivo é o título”, disse Camilo.

Thiago Camilo largou na pole position e se manteve na frente durante toda a primeira corrida. Acidentes provocaram a entrada do safety car na pista duas vezes e acabaram prejudicando a estratégia montada pela equipe Ipiranga RCM.

“Foi um fim de semana espetacular, mas muito, muito difícil. A começar pela sexta-feira, onde tivemos provavelmente o pior carro do ano no treino livre. A equipe trabalhou muito para melhorar o carro no treino livre de sábado, e consegui com uma estratégia diferente e arriscada, de dar apenas uma volta rápida no Q1, poupar pneus e fazer a pole position no Q2. Na primeira corrida o carro estava muito bom, e minha estratégia era abrir para o segundo colocado para trocar três pneus no pit stop obrigatório e ainda assim brigar pelo pódio, indo para a segunda corrida com condições de ganhar muitas posições. Quando veio o segundo safety car eu já tinha três segundos de vantagem para o segundo colocado, Allam Khodair, e logo depois abriu a janela de pit stops. Tivemos que optar por trocar somente um pneu, a mesma opção do Daniel Serra, que saiu logo atrás de mim. Consegui me manter na frente e venci. Na segunda corrida, que é mais curta, o safety car fez com que houvesse muito pouco tempo de prova sob bandeira verde. Eu larguei em décimo (por causa da regra do grid invertido em relação à primeira prova) e cheguei em nono, ganhando uma posição por causa de um pneu furado do Khodair. O fato de os concorrentes diretos terem tido um fim de semana ruim me colocou definitivamente na briga pelo título”, disse Camilo, que conquistou sua 18ª vitória na Stock Car e terceira vitória em 2014. A Ipiranga RCM ampliou sua marca como a equipe que tem mais vitórias (três de Camilo e uma de Galid Osman) e mais pódios (quatro de Camilo e quatro de Osman) na temporada.

Galid Osman teve um domingo sem pontos, justamente num dia em que tinha tudo para sair com uma vitória. Ele largou em 16º na primeira corrida e estava disputando a décima posição (que dá a pole position na Corrida 2) com Rubens Barrichello quando foi rodado pelo ex-piloto de Fórmula 1. “Foi uma pena, porque o Rubinho se precipitou, ele estava mais rápido que eu e podia esperar um pouco para tentar a ultrapassagem”, disse Galid. Barrichello foi punido com 20 segundos pela manobra e Rafa Matos, que vinha em 11º assistindo a briga, acabou herdando a 10ª posição, a pole e conquistando, na Corrida 2, sua primeira vitória na categoria. Na segunda corrida, Galid também foi envolvido numa acidente e abandonou a cinco voltas do fim.

Em seu ano de estreia na Stock Car, Bia Figueiredo obteve no sábado sua melhor posição de classificação, 23º lugar no grid, mas também não pontuou. “As duas corridas foram super tumultuadas. Na primeira me envolvi em confusão na largada e caí um pouco, mas fui me recuperando, porém com os dois safety cars a janela de parada foi curta e cheia de confusões. Não consegui parar no lugar correto, então decidimos abortar a primeira corrida, e por isso parei novamente para trocar os pneus e abastecer. A estratégia não surtiu efeito, pois a segunda prova foi cheia de safety cars, e quem deveria parar para abastecer não precisou. Nosso ritmo estava bom, mas as circunstâncias pesaram num resultado final ruim” concluiu a piloto da am/pm ProGP.

A próxima etapa da Stock Car acontece dia 2 de novembro em Tarumã (RS), onde Thiago Camilo conquistou sua primeira pole position (2004) na categoria, e onde venceu em 2012.

Quem pontuou em Santa Cruz do Sul:

Corrida 1:

1 - Thiago Camilo - Ipiranga-RCM - 24
2 - Daniel Serra - Red Bull Racing - 20
3 - Allam Khodair - Full Time - 18
4 - Marcos Gomes - Schin - 17
5 - Felipe Fraga - Vogel - 16
6 - Felipe Lapenna - Hot Car - 15
7 - Antonio Pizzonia - Prati-Mico's - 14
8 - Julio Campos - Prati-Mico's - 13
9 - Max Wilson - Eurofarma RC - 12
10 - Rafa Matos - Hot Car - 11
11 - Lucas Foresti - RC3 Bassani - 10
12 - Alceu Feldmann - Hanier - 9
13 - Ricardo Mauricio - Eurofarma RC - 8
14 - Gabriel Casagrande - C2 Team - 7
15 - Cacá Bueno - Red Bull Racing - 6
16 - Diego Nunes - C2 Team - 5
17 - Valdeno Brito - Mattheis - 4
18 - Rafael Suzuki - ProGP - 3
19 - Rubens Barrichello - Full Time - 2
20 - Felipe Tozzo - Boettger - 1

Corrida 2:

1 - Rafa Matos - Hot Car - 15
2 - Julio Campos - Prati-Mico's – 13
3 - Max Wilson - Eurofarma RC - 12
4 - Antonio Pizzonia - Prati-Mico's - 11
5 - Felipe Fraga - Vogel - 10
6 - Felipe Lapenna - Hot Car - 9
7 - Marcos Gomes - Schin - 8
8 - Daniel Serra - Red Bull - 7
9 - Thiago Camilo - Ipiranga-RCM - 6
10 - Lucas Foresti - RC3 Bassani - 5
11 - Rubens Barrichello - Full Time - 4
12 - Ricardo Mauricio - Eurofarma RC - 3
13 - Sergio Jimenez - Voxx - 2
14 - Cacá Bueno - Red Bull - 1

Campeonato:

1 - Átila Abreu - 145,5
2 - Rubens Barrichello - 145
3 - Thiago Camilo - 136,5
4 - Cacá Bueno - 134
5 - Julio Campos - 124,5
6 - Sergio Jimenez - 123
7 - Max Wilson - 119
8 - Antonio Pizzonia - 117,5
9 - Marcos Gomes 116
10 - Daniel Serra - 115
11 - Ricardo Mauricio - 112,5
12 - Allam Khodair - 109
13 - Valdeno Brito - 102
14 - Felipe Fraga - 84
15 - Galid Osman - 82,5
29 - Bia Figueiredo - 14

foto: Rafael Gagliano